terça-feira, 17 de novembro de 2009

Para desanuviar,

Para desanufiar depois de ter apanhado ontem no Prós e Contras com as alarvidades dos nhurros defensores de um referendo ao casamento entre pessoas do mesmo sexo

Nhurros e já agora homofóbicos, homofóbicos, homofóbicos, três vezes homofóbicos, porque as coisas por vezes são mesmo aquilo que parecem ser e nem sempre a representação de uma banana, não é só a representação de uma banana(*)



Foto via Jonathan Adler, que é um gajo e que por sinal se encontra MUITO BEM CASADO, ORGULHOSAMENTE COM OUTRO GAJO!

(*) Como sabem Freud, fumador inveterado e compulsivo de charutos (morreu de cancro na garganta) passou a última parte da sua vida, já exilado em Londres, a dar conferências em torno da simbologia dos elemntos fálicos.

Para Freud todos os objectos cortantes, ou vagamente semelhantes a um pénis não eram mais que representações inconsciente e recalcadas do pénis.

Conta-se então que alguém um dia durante uma conferência lhe perguntou, se o charuto que fumava compulsivamente poderia ser o recalcamento de um objecto fálico, ao que Freud respondeu. "por vezes um charuto é apenas um charuto". Cito de memória.

Acrescento eu, parafreseando Magritte, que "ceci n est pas une pipe" de que livremente descorrerei para: a representação da democracia e da igualdade, não é democracia e igualdade, embora por vezes nos queiram fazer parecer que é.

Melhor ficar com a representação freudina das bananas, brancas e pretas do Adler.

Aropósito já todos subscreveram o MPI - Movimento pela Igualdade. Não? Toca a subscrever.

3 comentários:

joão disse...

dê lá por onde der, este milestone estará, segundo o governo, ultrapassado antes de ser ano novo.
não devíamos começar a pensar em comemorar?

http://2.bp.blogspot.com/_44zrf1vLtDI/SwH3TMxel8I/AAAAAAAACoY/FZn2t179pAI/s400/simsou2.jpg

O meu blogue está a aprender com o teu disse...

Foi tão ridículo aquele debate. E aquilo de separarem a plateia ao meio fez lembrar qualquer coisa da Idade Média. Enfim... ficou esta frase: «Os senhores do não apenas defendem o referendo porque sabem que a posição da Assembleia da República aponta para o sim».

poor guy fashion victim disse...

Os senhores que defendem o referendo se conseguirem um número suficiente de assinaturas, que não sei ao certo qual, conseguirão mesmo levar a referendo, não o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas a Homossexualidade, porque qualquer pergunta que se faça relativamente ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, irá sempre ser respondida, por o que cada um acha da homossexualidade.